Porque sentimos culpa?

Não passe toda a sua vida carregando a Mala do Outro!!

Sempre que eu falo sobre esse tema, muitas pessoas se identificam como se isso fosse dito exatamente pra elas.

Uma senhora que eu atendi no meu consultório, me disse ter tido sempre um bom relacionamento com a mãe que hoje está com mal de Alzheimer e que depende muito dela. Essa senhora se sente culpada em ir sozinha a lugares que sua mãe gostava de frequentar, pois isso lhe faz muito mal. A pergunta então que me fez é: Essa mala é minha?

Minha gente! Não devemos levar ao pé da letra o que ouvimos. Carregar problema dos outros é carregar o que não nos pertence e não carregar um problema por necessidade. Claro que isso é um problema, um peso que ela carrega,mas não é uma mala com um problema do outro.

O que eu lhe disse é que não deve se sentir é CULPADA por sua mãe nesse momento não poder ir a lugares que gostava, ou fazer coisas que gostava e que ela sem CULPA deveria tocar a sua vida.

Sua mãe já teve os seus momentos e que hoje o que ela está passando infelizmente faz parte da vida, e que ninguém sabe se um dia também vai ter que passar e alguém vai ter que cuidar.

Percebo que a maioria das pessoas tem esse sentimento chamado CULPA! Quem é que nunca ouviu um pai ou uma mãe cujo filho usa drogas dizer: Aonde foi que eu errei? Como se esse deslize fosse deles! Ou quando o filho repete de ano achar que a culpa foi sua por não ter tido tempo de se dedicar mais a ele, como se a obrigação de estudar fosse sua e não dele?

Já ouvi muitas queixas de pessoas cujo casamento termina se sentirem culpados em não ter agido de outra forma evitando o fim da relação.“Sentimento de CULPA”

Claro que quando um relacionamento termina, é preciso avaliar os dois lados, ou seja, aonde houve o problema ou se houve o problema!Ninguém erra sozinho e se errou foi sem CULPA, pois fez o melhor que sabia ou que podia.

Tem muitas pessoas que também sentem culpa por serem bem sucedidos, quando as pessoas com quem convivem não conseguiram atingir o seu sucesso. Já tive muitos casos assim podem ter certeza.

Atendi uma mocinha muito simples que veio de uma família humilde e que sentia vergonha em dizer que era advogada quando seus irmãos não tinham a mesma condição. Mostrei a ela que assim como foi em busca de resultados, seus irmãos também tiveram a mesma oportunidade e que se não foram atrás a culpa não era sua, pois ela está aonde se colocou e que eles eram responsáveis pelas suas escolhas.

Atendi também um homem muito bem sucedido que quando ia à casa dos pais ou dos irmãos, usava roupas mais simples e ia com um carro velho, pois se sentia culpado por eles não terem a mesma condição que havia atingido. Gente parece incrível, mas é verdadeiro, se sentir CULPADO pelo seu sucesso! Incrível.

Outro tipo de pessoas são os que acham que tudo o que lhes acontece é culpa dos outros, dos pais, do chefe, do colega, do ex ou da ex.. Nunca olham pra si mesmos encontrando uma resposta para o que é seu.

Tudo depende dos olhos com que enxergamos a realidade da nossa vida e de quem somos e de como reagimos ao que nos acontece.

Deepak Chopra diz que “Quando você culpa e critica aos outros, você está evitando alguma verdade sobre si mesmo”.

Isso é AUTOCONHECIMENTO.

Será que você carrega todas as culpas do mundo, se sente culpada pelo que não é seu ou é do tipo que acha que sempre a culpa é do outro?

Se você não sabe a resposta talvez precise de uma ajudazinha para compreender. Quem sabe um Estudo Numerologico.

Através do seu nome e data de nascimento você pode compreender como é que você funciona em todos os aspectos, pessoais, profissionais, familiares, afetivos e com isso dar um rumo na sua vida.

Consultório Anah Maria Liborio: (11) 2605-1853

numerologa@numerologa.com.br